sexience:

best porn blog ever
Uma hora você desaba, uma hora você chora, uma hora você deixa transparecer suas fraquezas, porque é impossível ser forte o tempo todo. - Lucas Katsuro. (via tempestades-repentinas)

(Source: com-versos)

Eu sinto falta. Sinto falta de tantas coisas. Sinto falta de como as coisas eram e costumavam a ser mais fácil. Eu sinto falta do tempo que eu facilitava as coisas, agora eu só consigo complicar mais. Eu gostava daquele tempo que eu tinha animo para sair na rua, nem que seja para sentir o vento bater no rosto, olhar as pessoas. Eu queria olhar para as pessoas e sentir aquela vontade de conhece-las. Eu queria sentir vontade de fazer algo, de ser alguma coisa. De precisar ser. De precisar querer e correr atrás. Agora eu só sei ficar sentada e esperar as coisas virem e se não virem, paciência. A vida continua, não é o que todo mundo diz? Pois é, mas não era como eu pensava, não era como eu queria, não era como eu aceitava. Eu nunca aceitei ser pouco, eu sempre quis ser mais. Agora eu aceito o que eu sou e pronto, acabou. Eu faria o impossível para sempre me tornar mais e maior e hoje ser qualquer coisa, já era alguma coisa. Antes ser tudo, seria nada pra mim. Agora passar a tarde bem de saúde já era o suficiente. Antes eu precisava dar gargalhadas e dar milhares de sorrisos para poder dormir, se não, eu não iria embora. Eu não me importava de ficar até tarde na rua, de ir para escola direto das festas. Eu não me importava, só importava eu ter entrado naquele festa, marcado presença, ter tirado um dinheirinho dos amigos. Antes só importava a minha felicidade, a minha alegria. Não importava de chegar em casa e ser xingada pela minha mãe, pela hora que cheguei. Muito menos ser esculachada por ela, por não ser uma filha boa, responsável. Eu não ligava para o que os outros iam falar, eu só precisava estar lá, rodeada de amigos, bebidas, musicas. Nós estávamos lá, nos divertindo, dando gargalhadas de algo realmente engraçado. Era o que importava. Poder sair, acompanhar e fazer aqueles amigos todos rirem, aquilo era tudo cara. Eu não precisava de mais nada. Eu não precisava me preocupar se o dinheiro acabasse ou como eu iria ir embora. Eu não sentia vergonha de cair na frente da festa, porque tinha lá os verdadeiros para me juntar e achar aquilo engraçado. Eu gostava. Eu amava poder acordar no outro dia e ter algo bom para lembrar, poder contar algo, poder rir daquilo e se sentir realmente viva. Poder ter vivido de verdade e se orgulhar e jamais se arrepender dos erros. Eu errei pra caramba, fiz tudo o que uma garota da minha idade não devia fazer, mas eu não me arrependo. Eu trouxe um aprendizagem. Eu vi que a gente precisa errar e fazer o que as pessoas nem sempre aprovam para nos sentirmos bem. Essa é a grande verdade. A horrível verdade. Precisamos ser o que os outros não querem e não aprovam. Eu realmente amava me sentir viva e eu não ligava de ter que olhar meus joelhos ralados e roxos sem me lembrar porquê. Era ótimo sempre ser lembrada. Eu era lembrada. Tinha uma festa e eu sempre era convidada. Era ótimo ser buscada em casa, era ótimo ver que precisam da gente. Sabe o que era horrível? Eu não dava valor, eu não reconhecia a tamanha importância que aquilo tinha na minha vida. Só hoje eu vi. Só hoje, depois de ter largado tudo, deixado tudo para trás que eu consigo ver como aquilo fazia eu realmente me sentir. Agora eu só consigo me sentir sozinha. Aquelas musicas não tocam mais, nem se quer, dentro de mim. Aquele animo não exite mais. Aquela ganancia de felicidade, não sei onde foi parar. Sei que estou muito longe e o pior que eu não sou capaz de voltar para aquela vida. Eu não tenho animo e forças. Mesmo sabendo que aquela vida é a que eu sempre quis para mim, eu não consigo me levantar da cama e seguir. Eu estou longe de tudo o que eu quero, de tudo o que eu preciso. Estou longe do que eu quero ser. Estou longe de ser feliz, porque ninguém é feliz sozinho e eu não sou boa o suficiente para encontrar alguém me traga isso, que me preencha. Eu não sou forte o bastante para me tornar de alguém, para tornar alguém, a minha felicidade. Eu preciso ser feliz sozinha, ou apenas, não ser. - Desnortiada.  (via menosprezad4)

(Source: desnortiada)

Acabou, mas eu ainda tenho esperanças de que tudo volte a ser como era antes. - Tati Bernardi. (via invejou)

(Source: inverbos)

Eu me quero de volta. - Caio F. Abreu.   (via seu—pinceso)
Se soubesse que seria a última vez, teria te abraçado mais forte. - Marina.   (via moan-s)

(Source: desfocalizar)

sklnsgifs:

♡follow for more♡